Camisinha feminina – fotos, vantagens, como colocar

   

Camisinha Feminina – Proteja-se!

Prevenção é a palavra de ordem em tempos como hoje, quando vivemos em meio à gravidez indesejada e doenças sexualmente transmissíveis, as DST´s. Por muito tempo, a opção de fazer uso da camisinha ficou condicionada somente à vontade do homem, pois só existia a versão masculina do produto. Lançada no mercado nacional em 1997, a camisinha feminina veio como mais uma alternativa de proteção para quem deseja fazer sexo de forma segura. É um método de prevenção bastante eficaz, mas que não se popularizou entre as mulheres devido ao preço e a preferência pelo produto em versão masculina.

E para que sirva de incentivo a, pelo menos, as pessoas experimentarem o produto, não trataremos apenas das questões negativas que envolvem a camisinha feminina, que são o preço e o tamanho. Um dos primeiros benefícios que ela traz é dar autonomia à mulher na hora de se prevenir, em ela não mais depender do homem para isto. Existem outras vantagens da camisinha feminina em relação ao produto feminino, entre as quais citaremos algumas:

Camisinha feminina e masculina1)      Material utilizado para a fabricação: Especialistas afirmam que o material utilizado para fabricar a camisinha feminina, o poliuretano, é um material mais resistente, mais difícil de rasgar e ao mesmo tempo mais maleável. A camisinha feminina vem com maior lubrificação do que o produto masculino. A camisinha feminina é composta por dois anéis, um interno e fechado e o outro externo e aberto, e mede aproximadamente 15 cm de comprimento e oito cm de diâmetro, sendo então bem mais larga que a camisinha masculina.

2)      Quando colocar: Para quem usa a desculpa que colocar a camisinha quebra o clima no meio da relação, para não usar preservativo, é bom que fique sabendo que a camisinha feminina pode ser colocada até oito horas antes de a relação sexual acontecer, e isso não prejudica em nada a eficiência do produto. Bem diferente do preservativo masculino que, por depender da ereção, precisa ser colocado no momento em que o ato sexual está ocorrendo.

3)      Opção para quem tem alergia: O látex com que é fabricada a camisinha masculina não é um material que todo o organismo tolera. Alguns homens e mulheres tem alergia a este material, e como a camisinha feminina é feita de poliuretano, acaba sendo uma vantagem optar por este produto.

4)      Maior proteção: Como a camisinha feminina acaba tapando grande parte da vulva, é possível evitar que os órgãos genitais masculinos e femininos tenham maior contato, evitando assim problemas como verrugas genitais e herpes.

5)      Pós-relação: A camisinha feminina não tem necessidade de ser retirada imediatamente após o fim da relação sexual, pois diferentemente da camisinha masculina, ela não necessita da ereção para manter-se no local correto. Claro que não dá para a mulher querer sair caminhando com ela por aí, antes de se levantar ela deve tomar o cuidado de torcer o anel localizado na parte externa e retirá-la evitando assim que ocorra algum vazamento.

Cuidados que devem ser tomados para a conservação da camisinha feminina

Camisinha feminina colocadaAssim como a camisinha masculina, se ela não for armazenada de maneira correta, poderá ter sua eficiência prejudicada, pois em se tratando de sexo, os cuidados de prevenção são certamente os mais recomendados, visto que as consequências de uma relação sexual feita sem proteção podem acabar prejudicando o indivíduo por toda a vida e reduzir sua qualidade. Uma gravidez não planejada nem sempre é bem recebida, criando problemas para o casal e principalmente, para o lado psicológico da criança. Uma doença sexualmente transmissível é problema ainda maior, porque na sua maioria não existe cura efetiva, e sim tratamentos que amenizam a situação tentando mantê-la controlada.

Para guardar a camisinha feminina sem prejudicar seu alto potencial de defesa, devemos tomar os seguintes cuidados:

Verificar sempre o prazo de validade do produto – camisinha vencida é sinal de problemas em seu objetivo de proteger os indivíduos.

Mantenha longe do calor – o aquecimento do produto pode alterar sua estrutura.

Embalagem – jamais utilize a camisinha feminina, ou nenhum outro produto, se a embalagem estiver violada. Isso pode fazer com que ela sofra ressecamento e não mais funcione corretamente.

Duas camisinhas – nem pense em utilizar camisinha masculina e feminina ao mesmo tempo. É um erro tão grotesco quanto achar que utilizar duas camisinhas masculinas juntas oferecer maior proteção. Estes produtos foram desenvolvidos com base em estudos que comprovaram sua eficácia. Eles se bastam, e foram feitos mesmo para serem usados um de cada vez.

Colocação – verifique as instruções da embalagem e siga as orientações do fabricante. A camisinha feminina deve ser bem colocada, para que não cause desconforto na mulher nem no parceiro. Veja qual a posição mais em que você se sente mais confortável para coloca-la. Uma boa dica é começar tentando a posição que você fica ao colocar um absorvente interno.

Uma para cada relação – a camisinha feminina não deve ser reutilizada. Use uma vez e coloque fora. Não é hora de reciclar!

Posicionamento – cuidado com o posicionamento correto. Se no decorrer da relação o anel tender a entrar no canal vaginal, você deverá ter o cuidado de reajustá-lo. Tente aumentar a lubrificação, isso pode ajudar, fazendo uso de produtos a base de óleo.

Como colocar:

  • Como colocar camisinha femininaComo dito anteriormente, o primeiro passo é achar a posição mais confortável. Algumas mulheres preferem introduzir a camisinha feminina quando estão deitadas, outras se agacham e se adaptam mais facilmente. A maioria recomenda que se introduza o produto no canal vaginal em pé, com um dos pés apoiados em um local mais elevado (cadeira, vaso sanitário, etc.).
  • Aperte o anel interno, aquele que é fechado e introduza no canal vaginal, depois com um dedo, introduza profundamente, até o colo do útero.
  • O anel externo, o aberto, ficará para fora e um pouco afastado da vagina, e isso aumenta a área de proteção durante a relação.
  • Por fim, ao término da relação sexual, gire o anel externo para que assim o líquido da ejaculação não vaze na hora da retirada. Puxe para fora delicadamente.

Proteja-se! Aproveite mais este método para ter uma vida sexual saudável, longa e ativa.

Gostou do post? Então cadastre-se e receba novidades!

Digite seu email:

Tem algo a dizer sobre isto? Então comenta!


WP Like Button Plugin by Free WordPress Templates